Menu de Navegação
Pastéis de Belém

Pastéis de Belém

Lisboa - Portugal

  • Autor: leila.conz
  • Data de Publicação: 3 maio, 2018
  • Categoria:
0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Endereço

Rua de Belém, 84 a 92

1300-085

Lisboa

Transportes

  • Ônibus (Autocarro):  714, 727, 728, 729 e 751
  • Bonde (Elétrico): 15E
  • Trem (Comboio): Estação Belém (Linha de Cascais)
  • Barco: Estação Fluvial de Belém

Horário de Funcionamento

  • Julho a Setembro: 8h às 24h
  • Outubro a Junho: 8h às 23h*

* Nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, encerra às 19h

Forma de Pagamento

Dinheiro, Multibanco (Débito nacional) e Crédito Visa, Mastercard e American Express.

 

Uma das 7 maravilhas da culinária portuguesa e digna de ser provada, o Pastel de Belém não pode passar despercebido por quem vem para a capital portuguesa.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_1021

 

História

Com o fim da Guerra Civil Portuguesa (1828-34), para que ocorresse a consolidação do Liberalismo em Portugal, o Ministro da Justiça da época decreto a a extinção das ordens religiosas em Portugal. Com o decreto, todos os conventos e mosteiros de Portugal foram fechados. Todo o clero e as pessoas que trabalhavam nesses locais foram expulsos.

Para garantir a sobrevivência, uma dessas pessoas que foram expulsas, começa a fazer os pastéis para venda, que antes eram feitos apenas dentro do mosteiro, e que logo ficou conhecido como “Pastéis de Belém”, uma vez que vendia esses doces nessa região.

Mesmo com a distância que Belém tinha de Lisboa na época, existiam os barcos a vapor que facilitavam o trajeto para que as pessoas visitassem a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos, garantindo assim que a região permanecesse frequentada pelos visitantes, e que por fim adicionaram mais essa atividade a fazer no local: Comer os deliciosos pastéis.

Já em 1837, inaugurou-se o estabelecimento próximo ao antigo local onde vendia-se os pastéis de Belém. Com o passar do tempo, o estabelecimento foi aumentando de tamanho até chegar no que encontramos atualmente.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_1041

 

Receita

Quando perceberam o tamanho do sucesso que os pastéis estava fazendo, a receita foi guardada a “sete chaves”. Desde então até os dias atuais a receita unicamente é divulgada aos mestres pasteleiros dos famosos “Pastéis de Belém” após provarem serem dignos desse conhecimento.

Os mestres, antes de terem acesso à receita, devem fazer um juramento e assinar um termo de responsabilidade da não divulgação da receita. Para que a receita mantenha-se apenas entre os mestres, eles fabricam artesanalmente 1 a 1 dentro da Oficina do Segredo. A receita dos “Pastéis de Belém” utilizada até hoje é a mesma desde a época da abertura da casa e atualmente apenas 6 pessoas que conhecem a receita, sendo que 3 estão na ativa.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_1034

 

Atendimento

Existem algumas formas de atendimento:

  • Take away: É a fila que encontrará do lado de fora do estabelecimento. Você poderá fazer o pedido e comer onde desejar. Existem salões na parte interna destinada para quem não deseja o atendimento na mesa.
  • No balcão: O cliente deverá fazer o pedido e retirar no balcão. Existem salões na parte interna destinada para quem não deseja o atendimento na mesa.
  • Na mesa: O cliente fará e receberá o pedido na mesa. É o tipo de serviço feito com garçons e existe salões exclusivos para esse tipo de atendimento.

Caso esteja com o tempo curto, o recomendado é utilizar o take away ou o atendimento no balcão. No geral, como é um local com um fluxo muito grande de pessoas, o atendimento nas mesas poderá ser muito lento.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_1030

 

Pastéis de Belém x Pastéis de Nata

Apesar de serem muito parecidos, não são a mesma coisa. A história do pastel de nata iniciou-se em Belém e que depois passou a ser o conhecido Pastel de Belém. Como a receita desses pastéis não é divulgada e apenas poucas pessoas tem esse conhecimento, diversos pasteleiros em Portugal começaram a tentar reproduzir a receita mais secreta do mundo. Com isso, os pastéis de nata começou a ser produzido por todo o país e se tornou uma iguaria portuguesa… porém, os pastéis de Belém continuam sendo unicamente e originalmente os que são feitos em Belém.

Qual é melhor? Há controvérsias, afinal, gostos são gostos… o ideal é provar dos dois para decidir por si só.

A receita do Pastel de Belém é segredo, porém a receita do Pastel de Nata existem várias versões. Caso queira se aventurar e tentar fazer, clique aqui para acessar uma dessas receitas.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_7771

 

Curiosidades

  • Foi eleito uma das 7 maravilhas da gastronomia em Portugal.
  • São vendidos uma média de 21 mil Pastéis de Belém por dia, em aos finais de semana, chega a dobrar a quantidade.
  • Existe um provérbio português que diz: “Noiva que come o pastel, não tira o anel”. Não é fora do comum encontrar noivos que vão em busca de um pastel logo após a cerimônia de casamento, não estranhe se encontrar casais que pararam para comer um pastel a caminho da festa.
  • Dentro do restaurante, existe uma Torre de Belém em miniatura feita de açúcar de confeiteiro.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_6488

 

Minha Opinião

Eu gosto muito do Pastel de Belém e acho sim que é diferente dos pastéis de nata que encontramos por Portugal. Não costumo utilizar o atendimento pelo garçom na mesa por conta da espera, prefiro o atendimento no balcão ou take away. É uma experiência gastronônica super válida e acredito que todos que visitam Lisboa deveriam experimentar essas delícias.

 

Pastéis de Belém - Cod: PT_LI_PB1_1024

 

Galeria

PT/Lisboa - Pastéis de Belém

error: Content is protected !!
0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 Twitter 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×